Por terras lusas, já se sabe que o Twitter está longe de ter a adesão que se verifica noutros países. De facto, Portugal ocupa o 31º lugar (0,22% do total de Twitts) na lista do países que mais comunicam via Twitter, encabeçada, obviamente, pelos EUA.

De qualquer forma, existem dados aos quais vale a pena estar alerta. De acordo com um estudo recentemente apresentado pela E.Life, 59% dos Twitts portugueses dizem respeito a TV e Internet, sendo que 19% dizem respeito ao mercado de Iphones, Smartphones, Sistemas Operativos e afins.

Ora, eu não sei se os responsáveis pela comunicação digital destas empresas (e vou focar-me essencialmente nas tecnologias) têm noção destes dados mas a verdade é que, e se isto é de facto assim, porque não “aportuguesar” a coisa?

Muito poucas (ou quase nenhuma) são as marcas a operar neste mercado que têm Twitters em português, ou páginas de Facebook específicas para a comunicação digital no nosso mercado. Aliás, existem ainda bastantes páginas no FB que funcionam como  livros de reclamações, sem estratégias de comunicação minimamente definidas e que saltaram milhares de passos para se focarem essencialmente na monitorização e análise de comentários.

E então, vão para casa pensar melhor no assunto?

😉

Núria R. Pinto