A pergunta: Qual o teu maior desafio em termos de RP Online para 2011?

Partindo desta questão irei começar por apresentar aquilo que penso serem alguns dos desafios para as RP Online, não só para o ano de 2011, mas para os tempos que se avizinham. Penso que tudo se pode resumir à questão da “Relevância”. Para podermos compreender melhor o que pretendo dizer com esta noção vou começar por desconstruí-la um pouco.

Quando falo em relevância, penso-o sempre em função do outro. O que é relevante para os stakeholders, para os públicos, para os utilizadores e para a vida das pessoas no seu dia-a-dia? Se olharmos para as actuais potencialidades da tecnologia, abrem-se enormes portas ao nível das formas de acesso à informação, à facilidade e democratização do acesso, ou às potencialidades da interactividade e do direito de opção dos utilizadores.

A grande questão que se coloca é: onde é que estão as potencialidades da tecnologia e onde é que estão os hábitos e a real utilização por parte das pessoas? Quando relembramos as grandes expectaticas do mercado das dot com em 2001 e se reflectirmos porque é que estivemos, em 2003, perante uma enorme crise deste mercado, podemos falar na realidade dos ritmos de adopção dessas potencialidades. Se pensarmos agora nas promessas da altura, vemos que muitas delas são hoje uma realidade. O que faltou em 2001?… Talvez compreender que do outro lado estão audiências que têm ritmos de compreensão e adopção da inovação que não correm ao mesmo ritmo dos negócios e das suas necessidades vertiginosas de atingir o breack even point em poucos anos.

Aqui a noção de relevância começará a tomar forma. Quantas pessoas utilizam hoje o telemóvel nas suas múltiplas valências? Virando um pouco “o bico ao prego” é necessário que do outro lado (daquele de quem compra e quem utiliza) exista a clara compreensão de onde é que reside o valor.

Vamos olhar agora para a questão da informação. Muitas vezes se discute a dispersão e falta de relevância da informação disponível on-line, a validade das fontes ou a necessidade de encontrar formas de realmente encontrar a informação que é relevante para o utilizador que activamente a procura. É aqui que reside o desafio da comunicação… na sua capacidade de transformar dados em informação relevante que se prentende que seja uma entidade comunicante.

O que hoje o utilizador pretende, é encontrar o que lhe é importante, o que lhe resolve problemas e o ajuda a superar dificuldades. Mas o que torna relevante o conteúdo para as pessoas? Como é que quem está do lado das agências de comunicação e das marcas pode trabalhar e desenvolver conteúdos para que as audiências os estejam dispostos a encontrar e a interagir? Por agora fica o desafio…parte I. Até amanhã.

Ricardo Santos

Partner da Dimensão Global.

Docente convidado na Escola Superior de Comunicação Social.

___

Nota: Para marcar o arranque de 2011, o Apanhado na Rede vai contar com a colaboração de alguns profissionais nacionais da área das RP Online que, durante o mês de Janeiro, nos darão a sua perspectiva sobre os desafios que se colocam nesta área para o ano que se inicia.