O fenómeno sociológico do boato encontra um ambiente particularmente favorável nas Redes Socais. Pelo sim pelo não, mais vale aderir a esta ou aquela página, publicar um ou outro post no nosso Mural ou partilhar um qualquer repto social, ambiental ou político. Ao longo dos últimos meses temos visto campanhas de informação e contra-informação a correr na Rede (o CV de Pedro Passos Coelho durante a candidatura política foi um dos exemplos), sem que (quase) ninguém possa, na realidade, aferir a credibilidade das informações.

Um dos exemplos mais caricatos é a Facebook Page “NÃO VOU PAGAR 4,5 €/ MÊS A PARTIR DE 9 DE JULHO 2010 PARA UTILIZAR O FACEBOOK” (assim mesmo escrito em maiúsculas que o assunto causa legítima indignação na comunidade online). Claramente “fora do prazo”, a página continua ainda assim a crescer e já tem quase 400 mil likes… Pelo sim, pelo não…