Archives for posts with tag: Facebook

Trends

Vivemos uma fase marcada pela constante mudança e isso é particularmente visível no mundo do marketing digital. Não existem verdades absolutas que perdurem no tempo e há uma necessidade de constante experimentação, teste, verificação e validação de pressupostos. Apesar deste preâmbulo, sabemos empiricamente e através da prática que os paradigmas tradicionais de comunicação se alteraram radicalmente. Hoje, o outrora tradicional “espectador” é um sujeito ativo e envolvido nos processos de comunicação, que cria conhecimento colaborativo e influencia os seus pares. Este é um dos key learnings que qualquer estratega deve ter em conta no seu “digital thinking” e que se aplica de forma direta à Industria Farmacêutica.

Algumas das tendências que temos vindo a observar no nosso país:

Consolidação das Redes Sociais nos circuitos de comunicação quotidianos: os exemplos paradigmáticos são o Facebook, numa esfera pessoal (4,7 milhões de utilizadores em Portugal) e o LinkedIn a nível profissional (cerca de 440 mil utilizadores em Portugal);

Maior utilização de equipamentos móveis (smartphones e tablets) para aceder a informação via web ou apps: o “terceiro” ecrã (smartphone) vai passar a primeiro, ultrapassando a televisão e o computador em tempo de utilização/ visualização. Este é um aspeto particularmente relevante na área da saúde pois quanto mais sensível é a informação, maior tendência há para fazer pesquisas num dispositivo mais pessoal, destacando-se a este nível, mais uma vez, o smartphone por oposição ao PC, por exemplo;

O “Dr. Google”: se o médico continua a ser a primeira fonte de informação de saúde, a Internet é cada vez mais utilizada para tirar dúvidas e procurar informação que confirme ou questione a opinião do médico;

Storytelling visual: a grande quantidade de informação disponível fez com que os ritmos de consumo dessa informação se tenham alterado. Para ganhar um espaço na atual economia de atenção, é preciso ter a capacidade de contar uma história, suficientemente simples e visual para captar a atenção do target e gravar uma mensagem na sua mente;

One-to-one Social Engagement: o tempo da comunicação massificada terminou. Tal como referido anteriormente, somos diariamente atingidos por uma overdose de informação que o nosso cérebro já aprendeu a ignorar. Atualmente é preciso criar uma relação, um elo emocional único com o nosso interlocutor;

Este texto faz parte de uma série de 5 artigos sobre o presente e o futuro do marketing digital na indústria farmacêutica em Portugal. Parte destes conteúdos estão disponíveis também na revista Marketing Farmacêutico nº 65 (março/abril 2013). 

facebook

No início deste mês o Facebook fez a mais recente revisão nos termos e condições das Pages. Uma das alterações que desde logo nos salta à vista é a redução das regras impostas, que limitavam a criatividade no design de Cover Photos. Neste momento, manteve-se apenas uma regra: o volume de texto não poderá ocupar mais de 20% do espaço da imagem. E abre-se assim um novo mundo de possibilidades criativas em termos de abordagem visual e de copy. Confiram aqui as novas guidelines.

Monstro RessacasO marketing digital é umas das mais recentes causas de insónia dos marketeers da indústria farmacêutica. O hype é grande e, para as estruturas internacionais, o apetite voraz que estas plataformas estimulam tem feito subir a tensão de equipas que se movem num ambiente de marketing habitualmente mais tradicional.

Mas hoje os circuitos de contágio comunicacional são tudo menos tradicionais. O vírus da web 2.0 contaminou milhões nas redes sociais em Portugal. O acesso está em todo o lado: em 2014 teremos mais utilizadores web em smartphone e tablets do que em PC (dados Morgan Stanley).

Ainda mais importante, a Comissão Europeia (Digital Agenda Scoreboard) diz-nos que a saúde é a segunda área mais pesquisada online, logo a seguir à informação sobre produtos e serviços. Oportunidade?

Para grandes males, grandes remédios… E vamos assistindo a campanhas de marketing que vencem a timidez do ambiente regulamentar (sem provocar falta de ar aos responsáveis de Regulatory Affairs) e mostram como é possível dar um boost de energia à comunicação online de saúde.

Como exemplo, aqui ficam alguns psico-estimulantes, a consumir regularmente para reforçar a dose diária de inspiração e criatividade:

Facebook: Monstro das Ressacas (Jaba)

Facebook: Passa a Palavra (Sanofi Pasteur)

Facebook: Super Pais contra o Chichi na Cama (Ferring)

Web: Passa a Palavra (Sanofi Pasteur)

Web: Enurese Noturna (Ferring)

Pinterest: Novo Nordisk

Pinterest: Boehringer Ingelheim

Pinterest: Menarini Espanha

 

novidades fb

De acordo com o TechCrunch, o Facebook deverá anunciar amanhã, num evento de imprensa, um novo look para a Facebook Timeline. Por cá, aguardamos as novidades!!

Facebook Mobile

Pela primeira vez, o número de utilizadores de Facebook em smartphones ultrapassou os utilizadores “fixos” no último trimestre de 2012. Uma tendência que vai também chegando ao nosso país (crescimento de 18% no último ano) à medida que a oferta de smartphones se torna mais alargada e acessível a várias bolsas.

Do ponto de vista da comunicação online das marcas, esta migração de devices exige também uma adaptação da forma como os conteúdos são veiculados. Será que o utilizador vai ler o post inteiro se ele for muito longo ou vai simplesmente continuar o scroll down no seu news feed? Será que os constrangimentos de rede ou os plafonds de tráfego 3G vão inibi-lo de aceder a links com vídeos, por exemplo? Será que os horários e ritmos diários de utilização mudam, sendo mais fragmentados?

É possível que todos estes factores venham a afectar o consumo de informação num ambiente mobile, sobretudo quando falamos em Facebook e, portanto, num mindset de lazer e partilha social. Dos gestores de redes sociais, exige-se que adaptem a estratégia de conteúdos ao comportamento do target para tirar o maior proveito da interacção com um pequeno ecrã do qual já ninguém abdica no seu dia-a-dia!

edgerank

Antes do final do ano, o Facebook anunciou algumas novidades em relação ao seu algoritmo (EdgeRank). Este é um bom artigo do EdgeRank Checker para ajudar gestores de conteúdo a optimizar o conteúdo partilhado nas suas Pages, maximizando a sua visibilidade dos News Feeds dos fãs.   Boa leitura!!

Para além de competências técnicas e estratégias, a gestão de comunicação em saúde exige um conjunto de soft skills que, antes de mais, começam com uma dose generosa de bom senso. Tal não parece ter acontecido na mais recente campanha da Crioestaminal e as reações não se fizeram esperar no próprio canal de Facebook da empresa

O Movimento “Change the Like Button” quer mudar o Facebook… Será que Mark Zuckerberg vai ler e “assinar” a petição da Super Bock? Good, great or Super?

Na próxima semana teremos novidades: juntámo-nos à Cision, uma das maiores empresas de monitorização e análise de informação do mundo, para lançar o Barómetro Social Media Portugal. Mensalmente serão analisados quatro temas, dois permanentes – Política e Futebol, e outros dois variáveis. No mês de março a análise recaiu nas marcas de Café e Cerveja. Facebook, Twitter, Blogs, YouTube e Fóruns de Discussão são os canais de comunicação observados em permanência.

Alguns dos tópicos em análise:

Política 

Qual o político mais referido nas redes sociais?

O ministro com maior notoriedade?

Qual o canal de comunicação mais utilizado pelos portugueses para falar sobre Política?

Em que dia se falou mais nas redes sociais sobre determinado político?

Futebol

Quem será o campeão do buzz nas redes sociais?

Falamos mais no Facebook ou no Twitter? Ou será que são nos blogs onde se discute mais de Futebol?

Será que os portugueses falam mais de Futebol ou Política nas redes sociais?

Café/ Cerveja

Qual a marca de Café/ Cerveja com maior presença nas redes sociais?

Quantas referências são geradas por estes setores ao nível de Facebook ou Twitter?

Será que os portugueses discutem estas marcas e temáticas na blogosfera?

Quais os dias e pretextos de maior buzz?

Os resultados apurados do Barómetro Social Media Portugal refletem uma análise diária e contínua ao longo de cada mês. Os highlights serão depois divulgados publicamente na primeira semana do mês seguinte. Para mais informações, contactem-nos!

A Facebook Timeline vem para ficar e nem as empresas terão como fugir. A partir de 30 de Março todas as Pages serão automaticamente convertidas e algumas marcas já estão a preparar uma entrada em grande na utilização dos novos espaços visuais que a Timeline disponibiliza. Até lá, o Facebook mostra alguns exemplos de páginas que já aderiram à Timeline.